GEDE

O Grupo de Extensão Democracia Econômica (GEDE) surgiu no ano de 2006, através da iniciativa de alguns alunos dos cursos de Direito, Serviço Social e Relações Internacionais que se interessavam pela temática da Economia Solidária e já tinham alguma experiência em práticas de extensão universitária. 

Nos últimos anos, têm-se multiplicado as iniciativas individuais ou coletivas empenhadas na criação de atividades econômicas como uma das formas de luta pela vida. Essas atividades vieram somar-se a diversas outras que se definem pela resistência a um modelo econômico excludente promotor de riqueza para poucos e de pobreza para muitos. Essas atividades, em seu conjunto, passam a sustentar uma economia dos setores populares. O movimento da Economia Solidária tem crescido de maneira muito rápida, não apenas no Brasil, mas também em diversos outros países. Mesmo que de modo disperso e fragmentado, essa economia envolve uma quantidade considerável de produtos, serviços, trocas e comercialização. Essa nova forma de produção e consumo tem como meta privilegiar o trabalho coletivo, a autogestão, ajustiça social e o cuidado com o meio ambiente. Economia Solidária é uma alternativa de trabalho muito antiga, porém também muito recente. Existe muita gente que vive da economia solidária e nem sabe disso. São pessoas que trabalham juntas, umas ajudando as outras, pensando e construindo o bem de todos. A Economia Solidária é movida por alguns princípios: Cooperação, Solidariedade, Autogestão, Sustentação Econômica, Sustentabilidade Ambiental.

O GEDE no seu inicio teve o intuito de prestar assistência a Organizações Sociais e Cooperativas, utilizando as disciplinas acadêmicas e outros saberes, na construção de alternativas práticas para a formação de uma sociedade mais responsável, solidária e cooperativa, valorizando o homem em si, em suas relações com os outros e com o meio ambiente, trabalhando, sempre que possível, em conjunto com outros grupos de extensão e pesquisa. O grupo atuava na formação e acompanhamento de cooperativas e associações ligadas à Economia Solidária, por meio das seguintes atividades: formação em autogestão e trabalho em equipe, assessoria jurídica na elaboração de estatutos e legislação vigente relacionada, acompanhamento social dos indivíduos (suas relações entre si e com o meio ambiente) envolvidos no processo. 

Hoje, o grupo além de possuir a prática da Extensão nos projetos: Associação de Produtores Orgânicos de Franca e Região; COOPERFRAN – Cooperativa de Materiais Recicláveis de Franca e Região; Grupos de Compras Coletivas: Despertando Cidadania através do consumo crítico, coletivo e solidário; está vinculado ao PRONINC – Programa Nacional de Incubadoras, vinculado ao MDS – Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. 

Fonte: Manual do Bixo 2011.